Alsácia - Constança

Rota do vinho + Floresta Negra + Rio Reno

Alsácia - Constança

Com 300 quilômetros de extensão, este roteiro é especial por possuir uma variedade incrível de paisagens, relevos, sabores e culturas.

A rota do vinho é formada por algumas estradas que ligam os pequenos vilarejos da região. O roteiro é rico em vinhedos e são 75 quilômetros entre a cidade de Estrasburgo e Colmar.

A Floresta Negra é uma cordilheira do sudoeste da Alemanha, no estado de Baden-Württemberg. Ela é separada pelo vale do Reno do maciço dos Vosges, de que retoma a forma triangular e o tipo de relevo, mais elevado ao sul. O ponto culminante é o Feldberg, que atinge 1493 metros.

A Alsácia foi durante séculos objeto de disputas e guerras entre a Alemanha e a França. A Alsácia foi anexada pela França sob a administração de Louis XIV de França. Desde 500, a área foi povoada principalmente por uma população de origem e língua germânicas, que lutou contra a imposição da língua e costumes franceses (mostrando que esse território é essencialmente germânico). As duas regiões foram reunificadas à Alemanha após a Guerra Franco-Prussiana de 1870, causando a emigração (estimada) de 50000 pessoas (de um total de 1 milhão) para a França, e a Alsácia permaneceu parte da Alemanha até o final da Primeira Guerra Mundial, quando a Alemanha a cedeu de volta à França no Tratado de Versalhes.

Após a Primeira Guerra Mundial, os habitantes que tinham vindo de outras partes da Alemanha foram expulsos. A identidade germânica foi reprimida com uma política sistemática de proibição do uso do alemão e de seus dialetos, e a obrigação do uso do francês como língua vernácula. Isso humilhou os alemães, trazendo o revanchismo da II Guerra Mundial.

A região foi anexada pela Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial. A Alsácia foi absorvida pela região alemã do Baden. Note-se o estatuto diferente da situação do resto da França, que foi ocupada pela Alemanha. Com isso, os alsacianos foram obrigados a se alistar nas forças armadas alemãs, como qualquer cidadão alemão. Muitos alsacianos foram enviados à Frente russa, a fim de distanciá-los da região natal e coibir as tentativas de deserção. Muitos desertaram, e suas famílias sofreram as conseqüências.

A região trocou de mãos novamente em 1944, voltando ao domínio francês, que restaurou a velha política de repressão do período entre-guerras. Por exemplo, de 1945 a 1984 o uso da língua alemã em jornais era restrito a um máximo de 25%. Nos últimos anos, com a diluição da consciência nacionalista, a liberdade cultural foi gradualmente restabelecida.

Chegada individual em Estrasburgo, aeroportos mais próximos de Paris e Frankfurt.

Chegando em Estrasburgo, deixaremos as bagagens no hotel e iremos desfrutar das belezas da cidade, quem tiver a oportunidade, poderá chegar com pelo menos um dia de antecedência e aproveitar ainda mais o que Estrasburgo tem para mostrar.

Podemos passear em um pequeno barco pelos canais de Estrasburgo, que serpenteiam pelo centro histórico da cidade. No caminho do tour existe uma eclusa do século XVII, a Barage Vauban, que ainda funciona e modifica o nível do Rio Reno no meio da cidade, no bairro histórico de Petite France, onde a arquitetura das casas medievais fazem o show.

A maior atração do centro histórico de Estrasburgo é a sua catedral de Notre-Dame. A torre gótica agulhada de 142m pode ser vista de qualquer ponto da cidade. Foi a mais alta igreja da Europa até 1880, quando foi superada pela Catedral de Colônia na Alemanha. Hoje é considerada a quinta maior do mundo. A catedral levou 250 anos para ser concluída, em 1439. Visitando a Catedral, não deixe de ver o Horloge Astronomique. Um relógio astronômico do século XIX, onde, sempre às 12h30min, os 12 apóstolos desfilam diante de Cristo. Também outras atrações complementares da Catedral, o magnífico órgão e os vitrais coloridos que iluminam o interior do templo.

Iniciaremos nossa jornada no dia seguinte, café da manhã e bora pedalar.

Após nossa saída do hotel, faremos um breve passeio pela cidade, principalmente pelo Parlamento Europeu. Sairemos da cidade por uma ciclovia bucólica as margens de um canal artificial em direção a Ergersheim, iremos passar por um dos pontos mais importantes o Fort Mutzig (forte construído pelos alemães na Primeira Guerra Mundial), depois saindo pelo interior francês até finalizarmos nosso dia na cidade de Obernai.

Saindo de Obernai, estaremos literalmente na Rota do Vinho Branco da Alsácia, lindos parreirais ligam suas vilas medievais, todas muradas com seus portais seculares, lindas vinícolas. Sempre no vale do Rio Reno, mas próximo as montanhas, onde por várias vezes, visualizamos seus castelos incrustados nas montanhas. Encerraremos na charmosa cidade de Riquewihr.

Saindo de Riquewihr, chegaremos em poucos quilômetros a cidade de Colmar, onde iremos fazer um pequeno passeio para conhecer seus canais, que o fazem ser conhecida como a Veneza francesa, seguindo nosso passeio, entraremos por uma bela floresta em direção ao Rio Reno, onde cruzaremos a fronteira e pegaremos um trem até nosso destino do dia já na Alemanha, Freiburg, considerada como a cidade mais quente e ensolarada da Alemanha, é atravessada pelo rio Dreisam.

Saindo de Freiburg, percorreremos sua periferia com seus parques e estádios as margens do rio Dreisam, em seguida iniciaremos nossa mais bela subida, a tão famosa Floresta Negra. Sapo que vira príncipe, elfo que habita rochas e madrastas autoras de maldades impensáveis. A floresta densa do sudoeste da Alemanha não só serviu de inspiração para os contos infantis mais famosos do mundo, escritos a quatro mãos pelos Irmãos Grimm, como é também cenário natural para uma das viagens mais inusitadas naquelas terras mais conhecidas pelas festas regadas a cervejas e arquitetura em estilo medieval. Com este contexto iremos finalizar nosso percurso na cidade de Grafenhausen.

Saindo de Grafenhausen, seguimos por uma florestas, haras, fazendas e parreirais em direção agora a Suiça, chegando a cidade de Neuhausen am Rheinfall, cidade banhada pelo rio Reno, sendo uma das poucas cidades suíças situadas a norte deste curso fluvial, são famosas por suas cataratas. Seguindo novamente pelo vale do Rio Reno, chegaremos ao nosso destino do dia em Stein am Rhein.

Saindo de Stein am Rhein, com suas lindas casas medievais, onde o lago de constança se torna Rio Reno, percorreremos suas margens em meio aos parreirais e pereiras, além do visual do lago com suas marinas, local de veraneio dos europeus, faltando aproximadamente um quilômetro, voltamos a Alemanha e chegamos a Constança. Lago com o mesmo nome que fica tríplice fronteira (Alemanha, Suiça e Áustria).

Nosso café da manhã de confraternização e despedida.

O ponto de encontro deste passeio é em Estrasburgo, pode-se chegar pelos aeroportos de Paris + TGV ou Frankfurt + Ônibus. Poucas cidades no mundo tem uma história tão rica e tormentosa quanto Estrasburgo. Situada às margens do Rio Reno, na Alsácia, divisa da França com a Alemanha, ela esteve no front de quase todas as guerras na Europa das últimos 2 mil anos. Mas seu patrimônio histórico e arquitetônico resistiu ao tempo e às guerras e está tudo a disposição para aqueles que puderem chegar com antecedência.

Durante o passeio, teremos custos baixos, aproximadamente 40 euros por dia. (bebidas no jantar e alimentação durante o percurso).

No final de nosso roteiro, no Lago de Constance, ponto de veraneio para alemães, austríacos e suíços, está bem próximo de Zurique (1 hora de trem) ou Munique (2h40 de trem).

Atenção para o tamanho das malas. Iremos limitar o volume de bagagem em 70 litros, mas não esqueça que antes e depois, cada indivíduo terá que carregar sua própria bagagem. Tente economizar ao máximo.

Temos bicicleta e capacete.

Levem também suas luvas, bandanas e óculos.

Para aqueles que querem pedalar de sapatilha, levem as mesmas e seus pedais.

Roupas para o roteiro: Como todos estão percebendo, o tempo está imprevisível em todo o planeta, portanto vamos levar também roupas para temperaturas mais baixas. (máximo: segunda pele + camisa + fleece + capa ou corta vento).

Valores:

  • 2.000 Euros por pessoa em quarto duplo.
  • 2.500 Euros por pessoa em quarto individual.

Forma de Pagamento:

  • 500 Euros na Confirmação.
  • 500 Euros 45 dias antes do início do passeio.
  • Saldo em Estrasburgo em Euros.

Para depósitos em Reais, considerar o Euro Turismo.
Após a inscrição realizada, o participante que cancelar sua reserva não terá direito a devolução.
A organização considerará a possibilidade de devolução no caso da vaga ser preenchida por outra pessoa.

Serviços Inclusos:

  • Hospedagem em Hotéis 3-4 Estrelas.
  • Café da Manhã.
  • Jantar (exceto bebidas).
  • Transporte de Bagagem de hotel a hotel.
  • Bicicleta com pedal plataforma e capacete.
  • Guia Brasileiro.

Serviços Não Inclusos:

  • Passagem Aérea.
  • Seguro Viagem.
  • Bike Elétrica.
  • Inicio: 10/09/2018
  • Fim: 17/09/2018